16.12.14

Ponderabilidade



É fácil ouvir a chuva, sobretudo quando cai
Um pouco como a voz, mas de mais alto
(cerrando os olhos até o pó ganha peso
, pergunta à pele, pergunta ao vento)
Andamos todos a pedir no metro
Mas só os cegos arriscam cantar
De onde sai tanto pó se não da gente?
Temos a pressa de montanhas meninas
Erodidos da vida, penteados pelo tempo
Valha-nos o aquecimento global
Havemos de morrer quentinhos

Sem comentários:

Publicar um comentário

 
Add to Technorati Favorites Free counter and web stats