25.11.14

Retórica



Estou cansado como uma metáfora
Coitadas das pedras, da lua e dos olhos
Gastos de serem duros, um amor, outro amor
Se falassem diriam os nossos nomes
És o João que me acende as horas
Um fogo a outro fogo acendido
E tudo caiu como um Pedro, ou uma Rita
As falésias lendo poemas que só delas
Frescas como essas mulheres tão lindas
Exaustas como homens que ruíssem

Sem comentários:

Publicar um comentário

 
Add to Technorati Favorites Free counter and web stats